Home MUSEU Cultura Chinesa Jade do Senhor He

Jade do Senhor He

Bian He do reino Chu obteve uma pedra de jade não trabalhada na montanha Chu e ofereceu-a ao rei Li, soberano do reino Chu. O rei Li chamou um artesão para identificar a pedra. Este disse: “´´É uma pedra comum”. O rei Li considerou que Bian He era um mentiroso e mandou cortar-lhe o pé esquerda.

Depois da morte do rei Li, Bian He ofereceu o jade ao novo rei Wu. Este chamou de novo um artesão para avaliar a pedra. Igual ao artesão anterior, este considerou a pedra comum. O rei Wu achou Bian He um mentiroso e mandou cortar-lhe o pé direito.

Depois da morte do rei Wu, o rei Wen subiu ao trono. Bian He levou sua pedra preciosa à montanha Chu e chorou durante três dias e três noites, as lágrimas foram esgotadas e saiu sangue dos olhos. Inteirado do caso, o rei Wen mandou perguntar a Bian He: “A muitas pessoas foram cortados os pés, porque você chorou tão triste?”

Bian He respondeu: “Não estou triste com os meus pés cortados. Estou triste porque a minha pedra preciosa é considerada como uma pedra comum e boa pessoa é considerada como mentiroso!” O rei Wen mandou trabalhar com a pedra e obteve uma jade muito preciosa e baptizou-o como Jade do Senhor He.

Nesta lenda, o autor Han Fei (280 – 233 a. C) comparou a sorte de Bian He com sua própria sorte: Sua estratégia não foi aceita pelo soberano e ele próprio, afastado pelo rei. Entende-se ainda da história: o artesão deve conhecer o jade, o soberano de um país deve conhecer sua gente e o oferecedor do tesouro deve preparar-se para morrer pelo seu tesouro.