Home MUSEU Cultura Chinesa Zhou Ji Aconselha o Rei Qi a Aceitar Crítica

Zhou Ji Aconselha o Rei Qi a Aceitar Crítica

A obra Táticas dos Reinos Combatentes é um livro com mais de dois mil anos, que registra muitos fatos históricos cheios de sabedoria. Vou contar um: Zou Ji aconselha o rei a aceitar críticas.

O primeiro-ministro do reino Qi, Zou Ji, era um homem corpulento e elegante.  Certa manhã, olhava-se no espelho depois de vestir-se bem e perguntou à esposa: “ Entre eu e o senhor Xu, que mora na zona norte da cidade, quem é o mais bonito?”

A senhora respondeu-lhe imediatamente como se tivesse a resposta na ponta da língua: “Claro que você é muito mais bonito!”

Zou Ji sabia que o sr Xu era famoso pela sua elegância. Desconfiado da resposta da esposa, perguntou à concubina: “Quem é mais bonito, eu ou o sr Xu?”

A resposta foi a mesma: “Ele não se compara com você”.

Pouco depois, chegou uma visita e Zou Ji formulou a mesma pergunta e logo teve a resposta: “O senhor é muito mais bonito do que o sr Xu”.

No dia seguinte, o sr Xu veio fazer-lhe uma visita. Zou Ji observou-o atentamente e quando o visitante se despediu, voltou a olhar-se no espelho e chegou à conclusão de que Xu era muito mais bonito do que ele.

À noite, já deitado, meditava: “Porque será que a minha esposa, a minha concubina e o meu visitante insistem em que sou mais bonito que o sr. Xu?” Pensava e repensava, compreendeu. Logo de manhãzinha, foi pedir uma audiência ao rei e disse-lhe: “Sei que não sou tão bonito como o sr. Xu, mas a minha esposa adora-me, a minha concubina teme-me e o meu visitante queria pedir-me um favor. Todos eles, queriam agradar-me e por isso encobriram a verdade e mentiram-me”.

E prosseguiu: “Nosso reino é grande. No palácio real, quem é que não adora o rei? Qual é o ministro ou o general que não o teme? Dos súbditos de todo o país, quem é que não pretende a sua proteção? Por isso, são inúmeros aqueles que o bajulam, e o rei deve ser muito enganado…”

O rei, aproveitando a lição, promulgou um decreto para valer em todo o país, segundo o qual seria premiado “quem quer que desse um conselho ou fizesse uma crítica ao rei”.

Nos primeiros meses após a promulgação do decreto, muitas pessoas foram fazer críticas ou oferecer conselhos ao rei, fazendo com que o pátio do palácio real estivesse tão cheio de gente como uma feira. Um ano depois, as pessoas não tinham o que criticar mesmo que quisessem. Inteirados do comportamento do rei Qi, os reinos Zhao, Han e Wei enviaram seus emissários ao reino Qi para apresentar seu respeito.

Entende-se nesta lenda que uma pessoa deve saber conhecer ela própria e não acredita cegamente nas palavras da sua gente íntima ou daqueles que peçam o favor dela.