Home MUSEU Cultura Chinesa Yugong Remove Montanhas

Yugong Remove Montanhas

A fábula “Yu Gong remove montanhas” é muito famosa na China. Trata-se duma lenda do livro Liezi, uma coletânea de contos e lendas populares produzidas por volta no século IV a.C.

Dizem que, em tempos remotos, havia um ancião chamado próximo de comemorar 90 anos chamado Yu Gong. “Yu Gong” significa, em chinês, “velho tolo”. Frente à sua casa, havia duas grandes montanhas, Taihang e Wangwu, que dificultava as comunicações.

Um dia, Yu Gong convocou uma reunião da família, dizendo: “Estas duas grandes montanhas impedem nossa pasagem e nos obrigam a dar grandes voltas. O que acham de removê-las?”

Os filhos e netos de Yu Gong disseram: “Está bom. Mãos à obra amanhã!” Mas, a mulher de Yu Gong era contrário, pois julgava uma tarefa cheia de grandes dificuldades: “Já vivemos aqui há muitos anos, porque não vamos continuar a vida como ela é agora? As montanhas são grandes e se podemos removê-las, onde vamos colocar tantas pedras e tantas terras?”

As palavras da esposa de Yu Gong provocaram uma discussão, pois tinham razão. Finalmente, todos concordaram em transportar as terras e pedras das montanhas para o mar.

No dia seguinte, Yu Gong e sua família começaram a derrubar as montanhas a golpes de picareta.

Vendo-os nesse trabalho, um outro ancião, chamado Zhi Sou, “velho inteligente” em chinês, desatou a rir e disse-lhes: “Que tolice! Vocês, sozinhos, nunca conseguirão arrasar essas duas montanhas!” Ao que Yu Gong respondeu: “Quando eu morrer, ficarão os meus filhos; quando por sua vez eles morrerem, ficarão os meus netos, e assim se sucederão, infinitamente, as gerações. Quanto a estas duas montanhas, são muito altas, mas já não podem crescrer e, a cada golpe de picareta, tornam-se cada vez menores. Por que razão, então, não acabaremos de arrasá-las?” Refutados os pontos de vista errados de Zhi Sou, Yo Gong continuou, inabalável, a escavar dia após dia, o que comoveu o Imperador Celestial que enviou então dois imortais à Terra para que removessem as duas montanhas.