Home MUSEU Cultura Chinesa História de Tao Yuanming

História de Tao Yuanming

Tao Yuanming é um dos maiores literatos da antigüidade chinesa. É famoso não apenas por sua criação literária, como ainda por nunca pretender agradar possíveis mecenas.

Ele nasceu em 365. Viveu um período de substituições de regimes e agitações sociais. Em outono de 405, aceitou a nomeação para o cargo de governador de um distrito longe da sua terra para sustentar a família. No inverno do mesmo ano, o seu superior mandou um inspector a seu distrito para conhecer o seu trabalho. Este funcionário era muito arrogante e grosseiro e, ao chegar, convocou Tao Yuanming para uma visita de cerimônia.

Apesar de não admirar personalidades acostumadas a abusar do poder em nome do superior, Tao Yuanming viu-se obrigado a visitar-lhe imediatamente. Ao sair de casa, seu secretário o impediu e disse: “Tem que cuidar de alguns detalhes ao visitar este funcionário. Deve vestir-se bem e adotar uma atitude de humildade para com ele. Caso contrário, ele vai falar mal de você perante o seu superior”.

Tao Yuanming, honesto, não se conteve e suspirou: “Prefiro morrer de fome a curvar-me para obter uma remuneração de cinco dous (Dou, medida de volume antiga da China) para agradar uma personalidade destas”. Escreveu imediatamente uma carta de demissão e abandonou seu cargo que ocupou apenas durante 80 dias e nunca mais aceitou outra nomeação imperial.

Voltado a casa, Tao Yuanming começou a levar uma vida campestre de auto-suficiência, cultivando terra e escrevendo poemas.

Mas, a vida no campo era árdua apesar de estar cheio de gostos líricos. Na velhice, Tao Yuanming viveu na miséria. Aos 63 anos, morreu doente.

Além dos poemas, deixou muitas prosas. A mais famosa - Registros do Ribeiro da Flor de Pessegueiro – trata de uma sociedade ideal, mas utópica, sem agitações, sem substituições de regimes, impostos, soberanos ou súditos, bem como permite o paraíso a toda a sociedade.