Home MUSEU Cultura Chinesa Lenda do Qilin o Unicórnio Chinês

Lenda do Qilin o Unicórnio Chinês

É uma criatura mitológica chinesa muito apreciada e querida na cultura Oriental.Na mitologia não tem nenhuma característica do animal de mesmo nome, sua natureza é comparado aos unicórnios  dos europeus, mas seu atributos físicos já são bem diferentes: tem corpo igual a de um cavalo, sua pele é feita de escamas, cauda peluda (as vezes descrita como cauda igual a de uma raposa), tem uma pelagem nas patas, queixo e no pescoço bem volumosos, e os machos possuem normalmente um chifre alguns podendo desenvolver mais.

Qilin é uma criatura encantadora por sua caridade, generosidade e grande respeito à vida. Ele tem uma enorme compaixão pelos jovens e puros de coração, não tolerando aqueles que abusem deles. Ele nunca irá tirar a vida de um inocente, e também os protegem de qualquer ameaça, tornando um protetor implacável, cuspindo fogo entre outras habilidades que são contadas de conto pra conto.
É dito também que o Qilin só aparece em regiões que são governadas por pessoas benéficas ou virtuosas. É muito dificil a aparição de um Qilin, pois ele só aparece para aqueles que tem respeito à vida o mesmo tanto quanto eles têm.
Outras curiosidades sobre o Qilin é que ele fala facilmente o idioma humano, podendo ter telepatia de acordo com alguns por saber quando estão dizendo a verdade ou não.

 

Vê-lo significa um bom pressagio, mata-lo ou ver seu cadáver é péssimo pressagio. Diz –se que a mãe de Confúcio, enquanto o gestava viu um animal destes, e que mais tarde o filósofo viu um unicórnio morto por caçadores e chorou, pois além de saber que era um sinal de mau agouro, em seu chifre estava uma fita – a fita que sua própria mãe amarrara.